sábado, 7 de janeiro de 2017

"As Estrelas que se Apagaram em 2016"

Perdas irreparáveis e sentidas em todo o mundo abalaram a sétima arte e a televisão. Eis nossa singela homenagem às estrelas que se apagaram em 2016:

Ettore Scola 
(Trevisco, 10 de maio de 1931 - Roma, 19 de janeiro de 2016)



David Bowie
(Londres, 8 de janeiro de 1947 - Nova York, 10 de janeiro de 2016)



George Gaynes
 (Helsinki, 16 de maio de 1917 - North Bend, 15 de fevereiro de 2016)



George Kennedy
(Nova York, 18 de fevereiro de 1925  — Boise, 28 de fevereiro de 2016)



Richard Davalos
(Nova York, 05 de novembro de 1930 - Burbank, 08 de março de 2016)



Tereza Rachel 
(Nilópolis10 de março de 1934   — Rio de Janeiro2 de abril de 2016)



Rubén Aguirre
 (Saltillo15 de junho de 1934 – Puerto Vallarta17 de junho de 2016)



Bud Spencer
 (Nápoles31 de outubro de 1929 — Roma27 de junho de 2016)



Héctor Babenco 
(Mar del Plata7 de fevereiro de 1946  — São Paulo13 de julho de 2016)



Elke Maravilha
 (Leningrado22 de fevereiro de 1945 - Rio de Janeiro16 de agosto de 2016)



Gene Wilder
(Milwaukee11 de junho de 1933 — Stamford29 de agosto de 2016)



Zsa Zsa Gabor  
(Budapeste6 de fevereiro de 1917 – Los Angeles18 de dezembro de 2016)



Carrie Fisher 
(Los Angeles21 de outubro de 1956 - Los Angeles27 de dezembro de 2016)



Debbie Reynolds
(El Paso1 de abril de 1932 - Los Angeles28 de dezembro de 2016)


Que descansem em paz.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Estrela do cinema antigo, Olivia De Havilland completa 100 anos de vida!

Vencedora de dois prêmios Oscar por sua atuação nos melodramas Só Resta uma Lágrima (1946) e Tarde Demais (1949), Olivia Mary de Havilland completa hoje, dia 01 de julho de 2016, 100 anos de vida! Filha da também atriz Lillian Fontaine e do advogado Walter Augustus de Havilland, Olivia nasceu em Tóquio, onde seus pais, naturais da Inglaterra, residiam a trabalho. Em 1919 a família decide se mudar para a Califórnia e não demorou muito para que a pequena Olivia, influenciada por sua mãe, ingressasse na vida artística. Sua grande oportunidade surgiu no verão de 1934, quando teve a oportunidade de substituir Gloria Stuart (1910-2010) na peça Sonho de Uma Noite de Verão sob a direção de Max Reinhardt (1873-1943). Sua performance, como Hermínia, foi tão bem recebida que lhe resultou um contrato com a toda poderosa Warner Bros, que no ano seguinte adaptou e levou as telas a obra de Shakespeare. O sucesso de Olivia De Havilland foi imediato, no mesmo ano atuou pela primeira vez ao lado de Errol Flynn (1909-1959) na aventura Capitão Blood, de Michael Curtiz (1886-1962). A química entre os dois foi tão grande que, ao longo de seis anos brilharam juntos em mais sete filmes, destacando-se entre eles A Carga da Brigada Ligeira (1936), o colossal As Aventuras de Robin Hood (1938), o western Uma Cidade que Surge (1939) e o derradeiro O Intrépido General Custer (1941). 

Olivia De Havilland no frescor de sua mocidade
Um dos pontos altos da carreira de De Havilland, foi sem dúvidas sua interpretação da doce e frágil Melanie Hamilton no arrasa quarteirão E o Vento Levou (1939) de Victor Fleming (1889-1949). Até hoje é seu papel mais citado, além dos que lhe renderam o Oscar, obviamente. Não obstante, merece destaque também seu excelente trabalho no suspense Espelhos D´alma (1946) de Robert Siodmak (1900-1973) e no pesado A Cova da Serpente (1948) de Anatole Litvak (1902-1974). Dona de uma carreira rica, premiada e reconhecida internacionalmente, Olivia De Havilland como qualquer outra mulher teve altos e baixos em sua vida pessoal. Casou-se duas vezes, se divorciou, sentiu a amargura de perder um filho, e mais recentemente, em 2013, sua irmã, a atriz Joan Fontaine (1917-2013), cujo relacionamento sempre fora tumultuado e marcado por rivalidades e ressentimentos. Atualmente, Olivia De Havilland vive em Paris, cercada pelo carinho e amor dos familiares e dos fãs ao redor do mundo. Além do Oscar e de diversos outros prêmios, a atriz possui também uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood, que recebeu em 1960 graças a sua contribuição à indústria cinematográfica, a Medalha Nacional das Artes, concedida pelo presidente americano George W. Bush em 2008, e também a Legião de Honra, com a qual foi condecorada pelo presidente francês Nicolas Sarkozy em 2010, aos 94 anos de idade. 
Feliz Aniversário Olivia!
Happy Birthday Olivia!

Olivia De Havilland hoje; distinta elegante e mais linda do que nunca

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

"As Estrelas que se Apagaram em 2015"

O ano de 2015 se foi e junto dele também um grande número de astros e estrelas do cinema, teatro e televisão. Tanto no cenário nacional, quanto no estrangeiro, as percas foram imensuráveis. Confira abaixo a homenagem póstuma do blog O Cinema Antigo à todas estrelas que se apagaram no último ano. 


Donna Douglas
(26/09/1932 - 01/01/2015)



Rod  Taylor
(11/01/1930 - 07/01/2015)


Anita Ekberg
(29/09/1931 - 11/01/2015)


Lizabeth Scott
(29/09/1922 - 31/01/2015)



Odete Lara
(17/04/1929 - 04/02/2015)


Louis Jourdan
(19/06/1921 - 14/02/2015)


Leonard Nimoy
(26/03/1931 - 27/02/2015)


Cláudio Marzo
(26/09/1940 - 22/03/2015)


Jayne Meadows
(27/09/1919 - 26/04/2015)


Antônio Abujamra
(15/09/1932 - 28/04/2015)


Elias Gleizer
(04/01/ 1934 - 16/05/2015)


Christopher Lee
(27/05/1922 - 07/06/2015)


Omar Sharif
(10/04/1932 - 10/07/2015)


Wes Craven
(02/08/1939 - 30/08/2015)


Beth Lago
(24/06/1955 - 13/09/2015)


Carlos Manga
(06/01/1928 - 17/09/2015)


Yoná Magalhães
(07/08/1935 - 20/10/2015)


Maureen O'Hara
(17/08/1920 - 24/10/2015)


Marília Pêra
(22/01/1943 - 05/12/2015)


Descansem em paz...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...